CrossFit para “runners” – O treinador explica (parte 1)

0
203

Aproxima-se uma época de celebrar o amor e porque o nosso parceiro CrossFit Guarda lança uma campanha promocional, achamos oportuno abordar o tema CrossFit e a corrida.

Por isso lançamos ao treinador Luis Rollo o desafio nos elucidar sobre o que é o CrossFit.

O que é o CrossFit?

Já todos devem ter ouvido o nome, mas há uma grande confusão sobre o que é o CrossFit. O CrossFit nasceu em 1996 pelas mão de Greg Glassman e Lauren Jenai e foi registado oficialmente como marca no ano 2000.

A definição padrão desta modalidade é: Movimentos funcionais, constantemente variados e realizados a alta intensidade.

É no termo “movimentos funcionais” que começa muitas vezes a grande confusão e onde muitos querem complicar (e às vezes transformar em truques de circo) aquilo que é muito simples.

O que é um movimento funcional?

Um movimento funcional é, simplesmente, um movimento que conseguimos transpor directa ou indirectamente para as nossas actividades do dia a dia. Ora os exemplos mais óbvios serão o agachamento e o peso morto (ou levantamento de terra).

Cada vez que nos sentamos, fazemos um agachamento. Cada vez que nos baixamos para apanhar algo do chão, fazemos um peso morto por exemplo.

Aprender a realizar estes “movimentos funcionais” correctamente é um dos principais objectivos do CrossFit.

Qual o objectivo do CrossFit?

Mas a ideia fundamental do CrossFit é desenvolver várias capacidades físicas simultaneamente: resistência cardio-respiratória, resistência muscular, força, flexibilidade, potência, velocidade, coordenação, agilidade, equilíbrio e precisão. Ou seja, é a não especialização. É ser relativamente bom em tudo e não ser especialmente bom em nada.

Então pode o Crossfit ajudar um atleta de resistência? – Depende…

É o CrossFit a modalidade ideal para complementar o treino de um maratonista de elite? -Não!

Devido ao facto de poder haver uma sobreposição de treino dos mesmos sistemas energéticos, haverá melhores maneiras de o fazer. No máximo, poderá ser benéfico na “off season”, como “Cross Training” (e não, Cross Training não é CrossFit, mas já lá vamos…).

(continua)

Luís Rolo,

  • Treinador Nível 1 da Federação Portuguesa de Atletismo
  • Treinador Nível 1 da Federação de Halterofilismo de Portugal
  • Treinador Nível 2 de CrossFit

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here